APRENDIZAGEM EM AÇÃO: POTENCIALIDADE E GESTÃO PARTICIPATIVA DA PAISAGEM

APRENDIZAGEM EM AÇÃO: POTENCIALIDADE E GESTÃO PARTICIPATIVA DA PAISAGEM
APRENDER NA CIDADE, APRENDER COM A CIDADE

por Euler Sandeville Jr. (2013)

Às vezes imagino que na entrada das universidades há um monumento aos alunos sem nome dos ciclos básicos. Seguramente acompanhado do monumento aos professores sem nome. Estas são pessoas muito importantes, às quais não se dá importância alguma, senão quase que só numérica, no país. Esse monumento tem muita razão de ser, e é invisível, como os humanos aos quais é dedicado. É construído com ideias e afetos, com ações e experimentações. Tem uma espacialidade que se estende como uma respiração através de todos os meandros da instituição, reanimando as pessoas que estão sedentas de ar puro. Não com matéria, nem certificados, nem com registros. É criado animado por um espírito livre, como um sopro quase imperceptível, como passa imperceptível a multidão à qual se refere (dezenas de milhões!). Este monumento sem nome, deve nos lembrar uma espiral em busca da sua verdade com e diante dos outros, solidária: aprendizado.
SANDEVILLE JR., 2011.

As disciplinas e oficinas (que chamamos OFICIPLINA, para favorecer um imaginário integrado das ações e atividades desenvolvidas) assumem um caráter experimental e participativo, estabelecendo um processo de concepção e organização colaborativo, envolvendo alunos, moradores e pesquisadores. Construiu-se um percurso coletivo de vivência e pensamento, em busca de uma relação dinâmica e criativa entre Universidade, Cidade e Cidadãos, que se espera transformadora de parte a parte. Continuar lendo

DIRETRIZES / VALORES

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM – DIRETRIZES / VALORES
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

 

O Núcleo de Estudos da Paisagem adota metas ou diretrizes visando qualidades não apenas na pesquisa, mas no desenvolvimento mais pleno do pesquisador e do grupo. Essas metas envolvem três áreas:

a) a das relações consigo mesmo, com a orientação e com os colegas no grupo;
b) a dos compromissos do Núcleo de Estudos da Paisagem enquanto partícipe da universidade pública com a função social da pesquisa e do ensino;
c) a dos objetivos e qualidades das relações que o Núcleo e seus pesquisadores estabelecem no campo, e dos compromissos em nossos trabalhos com as pessoas envolvidas. Continuar lendo

OBJETIVOS

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM – OBJETIVOS (2018)
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

1. Acolher, incentivar, aprofundar e orientar estudos acadêmicos de construção de conhecimentos segundo as linhas de pesquisa docente, as pesquisas e projetos em andamento, e construir com parceiros internos e externos programas de ação social, aprendizagem e ensino, segundo os valores fundamentais postulados nos princípios do NEP.

Valorizar em todos esses trabalhos as formas de conhecimento acadêmico, as dimensões poéticas e as relação sensíveis e éticas com a natureza, com as paisagens e com os viventes que as significam e transformam com suas vidas.

2. Continuar lendo

leituras indicadas para fundamentar e debater a concepção geral dos trabalhos de aprendizagem colaborativa e ação

LEITURAS INDICADAS PARA FUNDAMENTAR E DEBATER A CONCEPÇÃO GERAL DOS TRABALHOS DE APRENDIZAGEM COLABORATIVA E AÇÃO
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

 

NOTA: Para os estudos na linha de história da cultura e da paisagem outros debates são necessários e não estão contemplados aqui. Esta página está pensada para subsidiar os debates na linha das ações colaborativas e de aprendizagem em ação.

Não se trata aqui de uma simples lista de leituras obrigatórias, mas de uma recomendação de leituras para discussão no grupo e nas orientações. O resultado esperado não está pronto nas leituras em si, mas no processo de refletir juntos a partir delas. Também por essa razão essas indicações podem mudar.

 

REFERÊNCIAS ELABORADAS PELO PESQUISADOR

SOBRE A ESPIRAL

SANDEVILLE JUNIOR, Euler. Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento. Manifesto 2003. São Paulo: Ambiente.arq, 2003.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler . Manifesto Espiral. São Paulo: Cidade Sem Nome n. 6, 2008.

SOBRE PAISAGEM

SANDEVILLE JÚNIOR, Euler. Paisagem . Paisagem e Ambiente, São Paulo, n. 20, p. 47-59, june 2005. ISSN 2359-5361. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/40228/43094>. Acesso em: 25 dec. 2017. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i20p47-59.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler . Paisagens e métodos. Algumas contribuições para elaboração de roteiros de estudo da paisagem intra-urbana. Paisagens em Debate, FAU.USP, v. 2, p. 1, 2004.

SANDEVILLE JÚNIOR, Euler. Paisagens Partilhadas. Paisagem e Ambiente, São Paulo, n. 30, p. 203-214, june 2012. ISSN 2359-5361. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/78117>. Acesso em: 25 dec. 2017. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i30p203-214.

SANDEVILLE JÚNIOR, Euler; HIJIOKA, Akemi. Flores de cerejeira e da paineira (paisagens). Paisagem e Ambiente, São Paulo, n. 24, p. 201-207, dec. 2007. ISSN 2359-5361. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/86103/88796>. Acesso em: 25 dec. 2017. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i24p201-207.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler. Paisagens partilhadas. São Paulo: Livre Docência, Faculdade de Arquitetura e urbanismo da USP, vol. 1, 2011. Paisagens partilhadas (sinopse)

SANDEVILLE JR., Euler . As paredes, a paisagem, as formas da morte, as possibilidades da vida. 1. ed. São Paulo: Editora Plêiade/Aion, 2011.

 

APRENDIZAGEM

Continuar lendo

PRINCÍPIOS

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM – PRINCÍPIOS
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

 

O Núcleo de Estudos da Paisagem partilha os princípios da proposição da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento. Esses princípios devem ser aprimorados continuamente no aprendizado existencial.

São cinco os eixos que tornam-se fundamentais em nossa proposição de trabalhos: Continuar lendo