NEP: Apresentação

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM (NEP): APRESENTAÇÃO
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

por um conhecimento livre e sensível, por um mundo livre e em paz

aprender com a cidade, aprender na cidade

O Núcleo de Estudos da Paisagem (NEP) foi criado em 2003 pelo Professor Euler Sandeville a partir dos princípios da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento (2002) e da proposição de compreensão da paisagem não apenas como visualidade, mas construção social e partilha de experiências. Tem como objeto fundamental estudos da cidade, da natureza e da cultura. É pensado na perspectiva de um esforço colaborativo e interdisciplinar de trabalho (pesquisa, ação, reflexão, aprendizagem).

São duas as linhas de pesquisa do NEP:

1. História da Cultura e da Paisagem: Representações e Poéticas

2. Processos Colaborativos e Ações Educativas

Procuramos estudar e aprender em ação com outros parceiros os modos de produção e apropriação do espaço, através de práticas colaborativas, participantes e de gestão partilhada, bem como de estudos da história da cultura, focando nas realidades locais e relacionando-as nos sistemas ambientais e na estrutura urbana. Estabelecemos assim múltiplas camadas temporais e escalas espaciais que nos desafiam no processo de percepção e conhecimento.

O grupo de pesquisa reúne uma ampla diversidade de pesquisadores de diversas áreas de formação que atuam colaborativamente em um programa integrado de trabalho, incluindo bolsistas de pré-iniciação científica, bolsistas de iniciação científica, de mestrado, de doutorado e de pós-doutorado, além de pesquisadores populares e outros colaboradores. As pesquisas integram-se em grupos de estudos que organizamos buscando articular a compreensão local em uma compreensão de conjunto do setor urbano e de vetores e processos mais amplos que o impactam, ou mesmo em estudos temáticos de natureza histórica sobre as representações sociais e construção de saberes sobre a paisagem. As abordagens estabelecem uma articulação entre as pesquisas, disciplinas de graduação e pós-graduação e outras atividades colaborativas ou de formação. Continuar lendo

LINHAS DE PESQUISA E AÇÃO

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM
LINHAS DE PESQUISA E AÇÃO

 

Parte-se da problematização da paisagem como experiências partilhadas e da proposição poética da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento. As paisagens que nos ocupam são entendidas como um campo de tensões e contradições, mas também de possibilidades, evidenciando o drama e os anseios do trabalho e dos desejos humanos que essas paisagens abrigam em sua construção histórica, ecológica e cultural.

Coloca-se assim em questão a problematização da cultura contemporânea; a construção histórica de formas anteriores de representação do mundo e da vida e suas conexões com a construção do espaço, as implicações sociais contraditórias e as potencialidades de nossas paisagens que se abrem com estudos colaborativos e participantes. Continuar lendo

UM LONGO PERCURSO

UM LONGO PERCURSO
Euler Sandeville Jr., fev 2018

 

Neste texto indicaremos apenas a lenta construção de projetos do Núcleo de Estudos da Paisagem na sua seleção territorial e temática. O trabalho de Livre Docência (Sandeville Jr., 2011) apresenta até 2010 as pesquisas e estratégias do Núcleo de estudos da Paisagem no grupo de pesquisa Processos Colaborativos e Ações Educativas. Lembramos que há uma outra frente de trabalho no Núcleo de Estudos da Paisagem, definida pela linha de pesquisa História da Cultura e da Paisagem: Representações e Poéticas, cujos procedimentos são de outra natureza e seu desenvolvimento não está relatado aqui.

Continuar lendo

ÁREAS DE TRABALHO (2003-2015)

NÚCLEO DE ESTUDOS DA PAISAGEM – ÁREAS DE TRABALHO (2003-2015)
docente responsável: Euler Sandeville Jr.

 

MUNICÍPIO SÃO PAULO

Observatório de Remoções

METRÓPOLE: NORTE/NORDESTE

Brasilândia – no wordpress
Jardim Julieta/Cicas
Franco da Rocha: Juqueri
Perus/Anhanguera

METRÓPOLE: SUL

Embu das Artes
APRM Guarapiranga
APA Bororé-Colônia
Interflúvio Guarapiranga/Billings

Equipes Interdisciplinares da USP
Planos de Manejo para os Parques Naturais na área de influência do Rodoanel Trecho Sul (Embu, Itapecerica, São Paulo, São Bernardo, Santo André)
Projeto de Políticas Públicas Aprendizagem Social para a Gestão Integrada dos Recursos Hídricos (Taboão, Embu)

METRÓPOLE: CENTRO/OESTE Continuar lendo

%d blogueiros gostam disto: